Mídia

Saúde: Um ano de pandemia e a sobrecarga na intensa rotina das mães

Se você pensou que as dificuldades da pandemia seriam cumprir o distanciamento social e se contaminar pelo vírus, saiba que tem muito mais por trás disso tudo. O covid-19 não só afetou o nosso físico, mas “bagunçou” o emocional e o mental também. Infelizmente, esse último ano não tem sido fácil para ninguém, principalmente para as Mães.

A quarentena tem deixado muitas mulheres exaustas diante do acúmulo de atividade “invisíveis” do trabalho de casa, cuidados com a família e acompanhamento escolar dos filhos, além do trabalho remunerado em home office que exercem. Sem o apoio da família – no caso de ajudarem a cuidar das crianças – e das escolinhas, as dificuldades ficaram ainda maior. Já não existe a divisão de horário para as tarefas ou cuidados próprios e a sensação “preciso dar conta de tudo” tem ficado cada vez mais intensa, levando a carga mental ao extremo.

O risco dessa situação é bastante alto, pois podem desenvolver depressão ou outras doenças psicológicas que implicam no físico. De acordo com a matéria da Bebê Abril, a ONU Mulheres alerta para o período sendo mais difícil para as mães, já que se sentem mais responsáveis pelos cuidados da casa do que os homens, mesmo que tenha com quem dividir essas tarefas.

Outros dados, levantados na pesquisa “Saúde mental de mulheres com filhos crianças e adolescentes durante a pandemia de Covid-19” feita pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), apontam que 83,82% das mães sentiram maior sobrecarga em cuidar dos filhos, 26,76% apresentaram sintomas de ansiedade, 39,05% demonstraram sintomas de estresse pós-traumáticos e 25,18% apresentaram sintomas depressivos, este que possui como fatores associados o desemprego durante toda a pandemia, o sentimento de ser sobrecarregada no cuidado com os filhos e medicação de uso contínua.

Diante disso, vemos que a jornada da mãe passou a ser contínua, o momento de descanso ficou para a hora do sono, às vezes, e os minutinhos de cuidados pessoais quase não existe…

Infelizmente não sabemos quanto tempo mais a pandemia irá durar, mas sabemos como é importante se cuidar, por isso, não se esqueça mãe, o seu bem-estar é fundamental. Cuide de você, faça coisas que te deixam bem e tire um tempinho pra você, sabemos que é difícil, mas somente assim você conseguirá se dedicar aos seus filhos e a si mesma!

Fonte: Bebê Abril, Portal Lunetas e Pesquisa Saúde mental de mulheres com filhos crianças e adolescentes durante a pandemia de Covid-19 (UFMS).

Doações

O Hospital de Amor (atual nome do Hospital de Câncer de Barretos) recebe pacientes de todos os estados do Brasil, oferecendo atendimento 100% gratuito. A instituição conta com profissionais altamente qualificados e realiza um importante trabalho para aumentar os índices de cura e sobrevida. Porém, nada disso seria possível sem o apoio dos diversos segmentos da sociedade, como pessoas físicas e empresas.

Parceiros

Conheça os parceiros do Instituto.