Mídia

O papel da arte na oncologia pediátrica

É difícil imaginar uma criança em um ambiente hospitalar, ainda mais quando está em tratamento para se curar do câncer?

O câncer infantojuvenil costuma atingir os sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação, sendo mais comuns nas crianças como tumores e nos adolescentes células indiferenciadas, gerando também uma melhor resposta aos tratamentos atuais. Dentre seus diversos tipos, os mais comuns são as leucemias, os que atingem os sistema nervoso central e os linfomas.

No Brasil, a doença já representa a primeira causa de morte, cerca de 8% do total, entre crianças e adolescentes com idades de 1 a 19 anos. No entanto, o avanço na ciência e saúde tem proporcionado um tratamento mais eficaz e com resultados positivos, de modo que, hoje, 80% das crianças e adolescentes podem ser curados se forem diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

E se você está pensando que a Oncologia Pediátrica começa aqui, você está enganado, viu? Ela se torna presente desde os primeiros minutos de vida da criança, informado pais, tutores e médicos sobre a doença, seus tipos, sintomas e a importância do diagnóstico precoce.

A oncologia pediátrica é uma subespecialidade da oncologia responsável pelo diagnóstico e tratamento do câncer infantil, orientando e acompanhando a criança em todo o tratamento. E junto dela, a criança também necessite de outros “pilares de sustentação” para enfrentar essa realidade, como a família e o bem-estar. Por mais lúdico, colorido e alegre que seja, o ambiente hospitalar sempre deixará os pequenos ansiosos e inseguros e, por esse motivo, é essencial que a atmosfera seja repleta de amor, afeto e muita diversão, esta última ficando por conta da arte e da cultura!

A arte tem se mostrado necessária na rotina das crianças, assim como de adolescentes e jovens, deixando os dias mais leves e tranquilos, levando aprendizado e conhecimento e permitindo que voltem a sorrir e acreditar em seus sonhos outra vez. Por meio das aulas de teatro, literatura, música, desenho, pintura e canto, vemos como a rotina dos pacientes, acompanhantes e colaboradores do HA se transformam ao terem o ambiente e o tratamento mais leve e humanizado.

Fonte: INCA – Instituto Nacional de Câncer e Medquimheo

Doações

O Hospital de Amor (atual nome do Hospital de Câncer de Barretos) recebe pacientes de todos os estados do Brasil, oferecendo atendimento 100% gratuito. A instituição conta com profissionais altamente qualificados e realiza um importante trabalho para aumentar os índices de cura e sobrevida. Porém, nada disso seria possível sem o apoio dos diversos segmentos da sociedade, como pessoas físicas e empresas.

Parceiros

Conheça os parceiros do Instituto.